14 fevereiro, 2012

Momentos (inesquecíveis) da vida

13 de fevereiro de 2012.
Penso que muitas pessoas perdem momentos que podem ser inesquecíveis. Perdem por não ter paciência, ou por estarem com pressa, ou por querer ditar regras sisudas para a vida, ou... sei lá! Perdem!
Anos atrás, talvez há uns dezoito anos, meu filho mais velho me acompanhava, como todos os dias, na hora de eu fazer a minha barba. Não resistiu e pediu:
- Pai, posso fazer a barba junto com você?
Pensei rápido e tirei do armário um aparelho descartável. Mantive a tampa de plástico que protege a lâmina e dei a ele recomendando cuidado. A espuma de barbear era fraca e enchi sua mão para que ele a espalhasse no rosto. Seu sorriso, a alegria do momento é inesquecível. Passou depois o aparelho sobre o rosto, retirando a espuma como eu fazia.
Outros pais tem a capacidade de não viver isso. Simplesmente dizem não, dizem que aquilo é coisa de adulto, dizem qualquer outra coisa.
A cena foi gravada em vídeo. Deve ter se perdido com minha separação do primeiro casamento. Deve ter se perdido em algum lixo ou com o mofo do tempo sobre a velha VHS.
Hoje eu fazia minha barba. Gabriela, hoje com cinco anos (e penso que o Lukas naquela época tivesse lá os seus quatro), quando me viu jogar espuma na mão me pediu:
- Pai, posso passar a espuma em você?
A espuma da vez tem mais mentol do que a primeira. Os olhos podem arder um pouco e eu recomendei a ela cuidado, enquanto espalhava o produto em sua mãozinha. Abaixei-me e dei-lhe o rosto. Ah, aquele sorriso, aquela alegria! Inesquecível! Bom demais!
Os vídeos podem se perder, mas a memória vai comigo até a morte. Amo demais meus filhos.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home